“Ai do mundo, por causa das coisas que fazem tropeçar! É inevitável que tais coisas aconteçam, mas ai daquele por meio de quem elas acontecem!” (Mateus 18:7)

As pessoas que querem minar a fé dos cristãos, especialmente os mais jovens, um dia terão seu ajuste de contas. Deus leva isso muito a sério. Jesus disse que aquele que saísse do seu caminho para tentar ferir alguém em sua vida espiritual, ou desafiá-lo, ou destruí-lo, “melhor lhe seria amarrar uma pedra de moinho no pescoço e se afogar nas profundezas do mar” (ver Mateus 18:6).

Eis do que precisamos nos lembrar: somos observados pelos crentes mais jovens diariamente. Em 1 Timóteo 4:12, lemos: “[…] seja um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza.” O apóstolo Paulo também escreveu: “Irmãos, sigam unidos o meu exemplo e observem os que vivem de acordo com o padrão que lhes apresentamos” (Filipenses 3:17). Isso é o que todo cristão deve ser capaz de dizer. Eu nunca diria: “Sou um exemplo perfeito. Faça tudo o que eu faço”, mas acho que eu poderia dizer: “Siga-me como eu sigo Cristo”. Se você é um seguidor de Cristo, espero que também possa dizer isso.

Deveríamos viver de tal modo que um crente mais jovem olhe para o nosso exemplo e encontre algo em nossa vida que valha a pena imitar. E se toda a igreja fosse apenas como você? Em certo sentido, ela é, porque ela é feita de pessoas como você e eu. E cada um de nós contribui com sua força e crescimento, ou com sua fraqueza e declínio.

Não é questão de ser você um exemplo, porque todo mundo é um exemplo. A questão é: você tem sido um bom ou um mau exemplo?