“Portanto, quem se faz humilde como esta criança, este é o maior no Reino dos céus.” (Mateus 18:4)

“O Aprendiz”, programa apresentado por Roberto Justus, é fascinante. Os participantes são divididos em times, geralmente de homens e mulheres, que competem entre si. Eles recebem tarefas para realizar e ao final é definido quem é o ganhador de cada tarefa. Há basicamente uma coisa na mente dos participantes quando eles se sentam na sala com Roberto Justus: Como posso vencer essa competição? Os participantes podem fazer uma aliança aqui ou ali, mas a verdade é que há somente um vencedor.

Isso é o que a maioria das pessoas quer na vida. Elas querem saber como vencer, como ser o número um, como ser o mais bem-sucedido.

Esse era o tópico em discussão entre os discípulos. Eles perguntaram a Jesus: “Quem é o maior no Reino dos céus?” (Mateus 18:1). Mas Jesus simplesmente ignorou a pergunta e fez algo completamente inesperado. Ele chamou uma criança e então a colocou em seu colo. Imagine a cena: havia uma pequena criança, possivelmente linda, olhando para os discípulos, com os olhos atentos. Então Jesus falou: “Eu lhes asseguro que, a não ser que vocês se convertam e se tornem como crianças, jamais entrarão no Reino dos céus. Portanto, quem se faz humilde como esta criança, este é o maior no Reino dos céus.” (Mateus 18:3-4)

A ideia que Jesus transmite não é que você deva agir de forma infantil, mas que sempre mantenha a fé como uma criança. Há uma grande diferença entre essas duas coisas. Efésios 4:14 diz: “O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina.”

O que realmente importa é que precisamos crescer espiritualmente. No entanto, ao mesmo tempo, precisamos ser humildes como uma criança.