“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” (1 Pedro 1:3)

Li num jornal outro dia que, em média, as pessoas têm atualmente apenas dois amigos. Costumava ser três. Talvez seja a economia. Talvez as pessoas estejam olhando para suas amizades e pensando: não posso pagar. Sinto Muito. Estou cortando para dois – no próximo ano, provavelmente será um. E quem sabe depois disso?

Algumas amizades são o que eu descreveria como de “alta manutenção”. São aqueles amigos que ficam facilmente chateados, se a gente não os chama todos os finais de semana para fazer algo juntos, ou lhes atualiza diariamente sobre tudo aquilo que estamos fazendo.

Mas existem amizades que se prolongam por anos. Tenho amigos que conheço há mais de 35 anos. As vezes, chego a não vê-los por mais de um ano; mas quando os vejo, retomamos de onde paramos na última vez. É como se não tivéssemos deixado de nos ver durante todo esse tempo.

No céu, seremos capazes de continuar de onde paramos pela última vez com os nossos amigos e entes queridos. Há coisas que gostaríamos de ter dito a eles. E há coisas que desejamos que eles tivessem dito para nós. Mas a conversa foi interrompida.

Alguma vez você já conversou com alguém no telefone e perdeu o sinal? Você estava no meio de uma conversa, quando de repente começou a se sentir como num monólogo. Isso aconteceu comigo recentemente. Eu estava falando com a minha esposa e estávamos dialogando animadamente. De repente, perguntei-lhe alguma coisa e, depois de uma longa pausa, pensei: por que será que ela não estava me respondendo? Ela já não estava no telefone por algum tempo. Tínhamos sido cortados.

No céu, as relações serão restabelecidas e as conversas terão continuidade. Por causa da ressurreição de Jesus, teremos relações ressuscitadas.