“No dia seguinte João viu Jesus aproximando-se e disse: ‘Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!'” (João 1:29)

Quando você planeja dar um presente a alguém, geralmente começa a pensar: o que será que essa pessoa quer de verdade? Aí, claro, você começa a procurar e a guardar dinheiro. Não é uma coisa que se faça na última hora — se você faz, não é um bom presenteador. Se você não planejou com antecedência dar um presente para sua família, é um mau presenteador. Talvez você planeje achar um shopping aberto no último minuto. Talvez esteja trabalhando muito e não tenha tempo. Mas acho que, se você ama alguém de verdade, arranja tempo para escolher um presente com antecedência.

O presente que Deus nos deu não foi de última hora. Muito antes de haver o estábulo em Belém, muito antes de haver um jardim chamado Éden, muito antes de haver um planeta chamado Terra, uma decisão foi tomada nos Conselhos da eternidade. Deus decidiu enviar Seu Filho para nos salvar de nossos pecados. Deus sabia que Adão cairia. Deus sabia que ele iria transgredir os limites, comer do fruto proibido e pecar, e Deus sabia que, como resultado, nós seríamos todos pecadores.

É por isso que a Bíblia diz que Cristo foi morto desde a fundação do mundo (ver Apocalipse 13:8). O Deus onisciente e onipresente tomou a decisão, muito antes de nosso pecado acontecer, de que Jesus viria para esta terra, nasceria, viveria, morreria e ressuscitaria dos mortos para nos salvar de nossos pecados. Essa foi a finalidade do presente que Deus nos deu.